8ª Feira Municipal do Peixe atua com bancas no Centro e bairros

50997151714_cd6ff95c1a_c

Instalações e produtos passam por fiscalização diariamente

A 8ª edição da Feira Municipal do Peixe, que se iniciou na manhã desta segunda-feira (29) e se encerrará na Sexta-Feira Santa (2), comercializa pescado e camarão diretamente ao consumidor. Diariamente, as 50 bancas instaladas no Centro e em bairros passarão por fiscalização da Prefeitura, por meio da Vigilância Sanitária (Visa) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e de equipe da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), responsável pelas feiras na cidade.

O secretário de Desenvolvimento Rural, Jair Seidel, informa que o horário oficial das bancas é das 9 às 18h. Na Sexta-Feira Santa, embora feriado religioso e período de restrições comerciais, devido à pandemia do coronavírus, a Feira do Peixe está liberada para atendimento, em razão da tradição alimentar da data.

Fiscalização atuante

Na manhã desta segunda-feira, fiscais do Município percorreram bancas da Feira Municipal do Peixe, para inspeção quanto à adoção de boas práticas com o produto. Higiene, limpeza, instalações, regras de resfriamento e outros itens foram avaliados.

À tarde, a fiscalização prosseguiu. Licenças para ocupação do espaço público e a adoção das normas exigidas para conter da propagação do coronavírus, como lavagem das mãos, uso de álcool gel, máscara e distanciamento, foram itens rigorosamente verificados nas bancas.

A Secretaria de Desenvolvimento Rural salienta que a fiscalização seguirá atuando até o último dia da Feira, com o objetivo de promover segurança tanto aos comerciantes pescadores como aos consumidores.

“A Feira do Peixe é um evento que se caracteriza como portador de boas oportunidades para o feirante e para o consumidor. O pescador elimina o intermediário, e isso lhe assegura preço justo. O consumidor adquire produto de qualidade, fresco e inspecionado. Embora os preços não sejam tabelados, são pequenas as oscilações de um ponto de vendas para outro”, observa o secretário.

Vinte e cinco bancas, que atuam em locais fixos durante todo o ano, fazem parte da 8ª edição da Feira do Peixe. Além delas, mais 25, sob responsabilidade de pescadores vinculados às associações da Colônia Z3 e da Balsa, com licença e carteira em dia, se somam para comercialização nesta semana, totalizando 50 pontos na cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *